quarta-feira, 18 de abril de 2018

7 dicas para recolocação na área de T.I


Pessoal beleza?

Esse post é um pouco diferente do que vocês estão acostumados a ler aqui no blog, nos últimos anos o número de profissionais desempregados da área de redes/segurança/infraestrutura veem crescendo seguindo a grande leva de desemprego que o país passa que atinge todas as áreas (algumas mais outras menos), vou colocar algumas dicas que formulei em conjunto com a galera da área para ajudar na recolocação do profissional:



1 - Cultive o seu network - A primeira dica parece ser algo muito simples, porém a maioria dos profissionais que conheço não consegue ou não se empenha em cultivar os contatos profissionais que possuí, cerca de 70% das vagas na área de T.I são preenchidas por indicações, e esse número cresce ainda mais quando elevamos o nível dos profissionais, dependendo do grau de instrução ou do nível hierárquico, as empresas contratam apenas pessoas via indicação (contratação sempre mais assertiva), para cultivar os seus contatos profissionais você tem várias opções:

  - Crie laços com "bons profissionais" e seja um também - essa dica é muito valida e vale para outras áreas na vida, tente sempre se cercar de pessoas que queiram melhorar e se desenvolver profissionalmente, pois quer você queira ou não, você acabará absorvendo algo dos profissionais que te cercam;

  - Seja referência no que você faz - Se você conseguir ser a referencia técnica da sua área, ou um grande líder dentro do seu circulo de trabalho, tenha certeza que as oportunidades irão aparecer com o tempo (dentro ou fora do seu atual emprego);

  - Participe de fóruns, grupos, chats, blogs etc. Pode parecer que não, mas a nossa área é relativamente "pequena" e todo mundo se conhece (participei de um processo em que o gestor conhecia ao menos 10 pessoas do meu Linkedin, inclusive alguns amigos próximos), já recebi algumas propostas de emprego de colegas de estudo dos grupos que criei ou de alguns que participo, além da troca de conhecimento que é muito válida nesses grupos;

  - Sempre ajude os seus colegas - Quantas vezes você não viu na sua carreira aquele profissional que não passa/transmite o conhecimento que tem? Esse tipo de atitude acaba te afastando dos bons profissionais e te isolando em qualquer empresa.



2 - Utilize bem as redes sociais (Linkedin,Facebook, Instagram etc) - Lembre-se que os fatores sociais são importantes na decisão da escolha de um profissional, posso citar diversos casos de demissões devido ao mau uso das mesmas (esse ano mesmo no carnaval ocorreu algumas).

     -Outra dica é selecione bem os seus contatos profissionais (Linkedin), não adianta ter 10 mil contatos que só postam ou compartilhem coisas inúteis para a sua área de atuação, você acaba perdendo o foco do que é importante;

- Crie conteúdos relevantes e compartilhe, digo isso pois de alguns anos pra cá muita gente acaba deixando de contribuir em diversos blogs/fóruns/sites especializados e a cada dia está ficando mais escasso conteúdos de qualidade no Brasil;



3 - Sites de emprego - Pessoal, esse assunto é bem polêmico pois sim, muitos sites de vagas não são 100% honestos com as suas vagas publicadas (vagas inexistentes ou republicadas) e também não são tão honestos com relação aos serviços ofertados (reformulação, coach etc.), porém não temos muitas opções a não ser confiar e tentar utilizar alguns, muitas empresas exigem o seu cadastro em alguns deles e só contratam por eles, segue alguns mais utilizados (alguns pagos e outros grátis):

http://www.apinfo.com/apinfo/

https://www.vagas.com.br/

https://www.infojobs.com.br/

https://www.catho.com.br/

https://www.indeed.com.br/

https://www.empregos.com.br/

Conheço profissionais que foram contratados nesses acima (já fui chamado para algumas entrevistas por eles também) , porém se você conhece outros por favor comente no post que vou adicionando :)




4 - Estude, estude, estude e estude mais - Pessoal as principais desculpas que escuto da galera são: Não tenho tempo para estudar, não consigo estudar em casa, não tenho dinheiro para estudar, ou o que isso, ou o que aquilo, a grande verdade é que poucas pessoas gostam realmente de estudar e acabam sempre arrumando uma desculpa para não fazer, se você não quer estudar simplesmente saia da área de T.I.  a tecnologia se renova a cada dia e se você não quer acompanhar essas mudanças provavelmente você já esta morto profissionalmente;



5 - Certificações/Graduações/Inglês - Pessoal, esses itens influenciam muito na escolha do candidato por parte das empresas, muitas delas precisam da formação adequada do candidato para vagas em clientes ou projetos específicos, então sim você irá ser cobrado no mercado de trabalho um dia, uma dica que escutei de um CCIE americano uma vez é que ele encarava a recertificação na carreira Cisco como uma apólice de seguros em que ele investia na renovação para caso ele for desligado, ter uma espécie de "garantia de recolocação mais rápida" e conseguiria manter o seu salário no mercado;

- Graduações, Pós graduações, mestrados, outros idiomas etc, também são muito cobrados no mercado, no Brasil muitas empresas acabam diminuindo o salário do empregado (pagam menos na contratação) por falta de alguns desses itens (já estive em projetos em que não graduados chegavam a ganhar até 2 mil reais a menos que profissionais graduados), além do aprendizado ganho durante os estudos que já valem a pena por si só.


6 - Ajuda profissional - Outro assunto polêmico na hora da recolocação é o auxilio de head-hunters ou profissionais de RH na sua recolocação, mas sim existem ótimos profissionais que conseguem te ajudar tanto na criação do seu CV quanto na indicação de vagas "confidenciais ou não abertas ao público" dependendo do nível do profissional, outro detalhe interessante é que em geral não conhecemos muito bem os processos dos RHs das empresas (até porque variam de empresa para empresa), então dependendo do seu perfil,o profissional pode ser mais assertivo na indicação.
Obs. Muitos desses profissionais cobram valores para realizar assessments do seu CV e pelas indicações por um período de tempo (o que eu acho justo pois ninguém é obrigado a trabalhar de graça), porém existem alguns que se aproveitam da situação frágil do desempregado e acabam "abusando" ou não entregando o que é prometido (no mercado existem diversos golpes nessa área), então sempre procure por indicações e profissionais com vasta experiência comprovada.



7 - Não espere estar desempregado para seguir as dicas anteriores - Galera, network não é algo que se cria da noite pro dia, muito menos um bom network, lembre-se que é melhor se preparar para uma boa oportunidade do que uma boa oportunidade aparecer e você não estar preparado.

Galera lembrando que essas dicas são pessoais e o intuito é sempre ajudar e trocar informações, qualquer dica ou conselho a mais, crítica ou elogios por favor comentem abaixo.

Abraços

Um comentário:

  1. Muito bom Diego!
    Concordo com tudo que você disse, networking é tudo e nunca podemos nos esquecer de buscar e renovar nossos conhecimentos.

    ResponderExcluir